segunda-feira, 4 de junho de 2018

Durante sessão, vereador diz que oposição não aprova projetos para prejudicar gestão



Ao dar início a sessão, o primeiro secretário (Dêda) fez a leitura sobre as diretrizes para elaboração orçamentária do exercício 2019 e outras providências, após a leitura o presidente (João Batista Sampaio) colocou os pareceres do projeto em votação e foi aprovado por unanimidade. O secretário fez ainda a apresentação do projeto de Lei n° 07/2018 de autoria do poder executivo, projeto o qual autoriza o poder executivo abrir crédito especial no valor de R$130.000 (cento e trinta mil reais) destinados à manutenção e melhorias de creches e escolas do município.

O vereador Wesley Carvalho fez um requerimento onde o mesmo pede à secretária de saúde a relação de todos os agentes de saúde com suas respectivas áreas. Dando sequência aos trabalhos o vereador Francisco Furtado usando da tribuna, disse ter cobrado do Presidente João Batista os balancetes completos até o mês de outubro do ano de 2017, mas não obteve respostas, fato esse que fez o grupo de oposição tomar a atitude de abrir uma representação na secretária da Câmara de vereadores, o vereador Francisco Furtado deixou registrado ainda que não havia representação contra o colega João Batista, mas sim o gestor municipal, ao final da sua fala o vereador pediu esclarecimento sobre o município ter perdido o seguro safra.

O vereador Manoel Laurindo (Mano) no uso da tribuna comentou que o vereador de oposição Wesley Carvalho não estava sendo sincero em suas palavras ao dizer que não usou de maldade em ter denunciado o presidente da Casa e vive procurando colocar “chifre em cabeça de cobra”, Mano disse ainda que Wesley só tem procurado atrapalhar o desenvolvimento do município, pois no dia anterior à sessão os vereadores se reuniram para falarem de quatro projetos importantes durante à noite para dar o parecer da votação dos terrenos, parecer da LDO, o parecer do crédito suplementar, e o projeto de resolução 02/2018 que altera parte do regimento da casa  e falou que o vereador Wesley não compareceu na reunião. O vereador Mano ainda indagou que está sendo vergonhoso a atuação da oposição na Câmara, pois enquanto vários projetos importantes estão sendo deixados de serem votados outras matérias irrelevantes tem sido praticada pela oposição para atender chefe político deixando assim a população em segundo plano.

Mano chamou atenção dos demais vereadores pelo fato de apenas dois projetos terem sido votados nos últimos cinco meses, segundo o vereador o projeto dos terrenos foi retificado da forma que a oposição havia pedido, e que mesmo assim o grupo de oposição não iria votar a favor da legalização. O que se percebe é que os vereadores da oposição aparentemente estão mais preocupados com a sucessão da presidência da câmara, e ao invés de aprovarem projetos que beneficie a população travam uma briga política pela presidência do poder legislativo.  

Em resposta a solicitação de representação contra o presidente João Batista Sampaio, ele falou que vai até o fim com andamento da representação para provar sua inocência provando com isso que sempre buscou melhorias para a população enquanto está a frente da presidência da Casa e vai até ao fim para buscar os verdadeiros culpados por tudo que está acontecendo hoje e considera uma injustiça com sua pessoa que sempre foi um homem bom e honesto.


    


OlhoD`águaNotíciasPB

Brasil
Paraíba
Deixe seu Comentário

0 comentários: